MISA contesta nomeação do novo PCA da TVM

O MISA Moçambique, organização de defesa do jornalismo, apelou no dia 14 de Fevereiro ao Governo para que volte atrás na escolha de Armando Inroga para dirigir a televisão pública do país, por ser um antigo ministro, sem experiência na área da comunicação.

O MISA pede ao executivo “que revogue essa nomeação”, considerando grave a nomeação de “um político” para o cargo, num ano de eleições autárquicas e antes das eleições gerais de 2019.

A instituição entende que o Governo está “a emitir um sinal” sobre como devem actuar os órgãos do sector público e está também “a minar todo o esforço de democratização” na área.

O Conselho de Ministros moçambicano aprovou na terça-feira a nomeação de Armando Inroga, antigo ministro da Indústria e Comércio, como presidente do Conselho de Administração da Televisão de Moçambique (TVM), lugar até agora ocupado por Jaime Cuambe, ex-subchefe de redacção do Jornal Notícias.

Deixar um comentário