Guiné Bissau e São Tomé e Principe perdem direito de voto na ONU por falta de pagamento

José Mário Vaz, Presidente da Guiné Bissau discursando na 71ª sessão plenária da Assembleia Geral das Nações Unidas Foto ONU/Amanda Voisard

Guiné Bissau e São Tomé e Principe fazem parte de um leque de quatro países africanos que perderam temporariamente o direito de voto na Assembleia Geral das Nações Unidas por falta de pagamento de suas contribuições ao órgão.

De acordo com a nota publicada no site das Organizações das Nações Unidas (ONU), Comores e Somália são os outros dois países que se encontram em situação de incumprimento.

O Jornalista da Voz da América Harun Maruf, citando o Representante da Somalia na ONU avança que a Somália tem uma dívida avaliada em 1.4 milhões de dólares acumulados ao longo de 15 anos.

Deixar um comentário