Satélite angolano perde contacto com a plataforma terrestre

O primeiro satélite de comunicações de Angola (Angosat-1), colocado em órbita por um foguete Zenit-3f, encontra-se em sérios problemas desde a sua separação com veículo de lançamento na manhã desta quarta feira.

De acordo com a imprensa russa, posteriormente confirmado pela construtora de satélites RSC Energia, o controlo terrestre perdeu contacto com o satélite angolano.

O satélite de fabrico russo, lançado a partir do foguete Zenit de 54 metros de altura, descolou do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão, precisamente as 01:00 locais.

Angosat-1 estabeleceu o contato com as estações terrestres após a separação do veículo de lançamento, mas informações que circulam na imprensa russa garantem que na manhã de quarta-feira a nave espacial interrompeu de repente as comunicações pouco tempo após a separação.

“A telemetria do satélite cessou em torno da época da implantação da matriz solar e não houve informações sobre se as matrizes foram implantadas – potencialmente deixando o satélite com uma fonte de alimentação limitada.”

O fabricante de satélites RSC Energia reconheceu a anomalia em um comunicado de imprensa divulgado na quarta-feira, dando conta que o Angosat-1 foi colocado na órbita correta pelo veículo de lançamento do Zenit-3F e estabeleceu o contato conforme planejado antes da telemetria parar de funcionar inesperadamente.

A empresa disse que seus engenheiros estavam a trabalhar no sentido de analisar a telemetria recebida do satélite para identificar a causa do problema e as tentativas de restauração da comunicação estavam em andamento.

Tass news agency,

Deixar um comentário