Raul Domingos diz que há forças contra a paz na Frelimo e na Relimo

“Há forças contrárias às negociações de paz, tanto dentro da Frelimo como na Renamo. É importante que a sociedade civil moçambicana e, sobretudo, os próprios partidos denunciem e isolem essas correntes”, afirmou Raul Domingos.

Aquele dirigente, expulso da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) em 2000 após divergências com o líder do partido, Afonso Dhlakama, referiu-se às ameaças à paz no país, quando comentava o encontro entre o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, e o líder do principal partido da oposição.

Para Raul Domingos, na Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder, há uma ala que aposta na via militar, acreditando na eliminação física de Afonso Dhlakama como forma de acabar com a concorrência na luta pelo poder nas eleições e assegurar a manutenção do monopólio dos recursos do Estado.

DN

Deixar uma resposta