Partido de extrema-direita consegue entrar no Parlamento alemão

Angela Merkel e Martin Schulz disputaram a chancelaria alemã

Desde 1945 que o partido de extrema-direita não conseguia nenhum lugar no Parlamento alemão. Trata-se do partido AfD (Alternativa para a Alemanha) que se torna assim a terceira força.

Segundo as primeiras sondagens da votação deste domingo (24.09) e que publicamos aqui, o partido de extrema-direita garante o terceiro lugar nestas eleições federais, com 13,4 %. Assim, a candidata Alice Weidel terá o seu assento no Bundestag.

A candidata da extrema-direita quer que as pessoas saibam que ela está com raiva. Está brava com os resgates da Alemanha para a Grécia e com a pobreza entre os idosos alemães. Mas acima de tudo, está brava com a política de refugiados do Governo da Alemanha.

Deixar uma resposta