Os sete indivíduos abatidos na Matola eram criminosos, insiste a polícia

A Polícia da República de Moçambique insistiu que os sete indivíduos abatidos em um tiroteio na sexta-feira passada na cidada de Matola, eram criminosos perigosos.

Falando em Maputo na terça-feira, na habitual conferência de imprensa semanal, o porta-voz do Comando Geral da Polícia, Inácio Dina, insistiu que foram os supostos criminosos que abriram fogo primeiro e a polícia respondeu, agindo em legítima defesa.

Dina referiu  que os indivíduos abatidos faziam parte de vários grupos criminosos que espalhavam terror na província de Maputo.

“Não temos dúvidas de que são criminosos”, disse Dina. “Nós os identificamos, mas não podemos anunciar seus nomes, a fim de garantir a segurança das investigações”.

O porta-voz da polícia acrescentou que nenhum membro da polícia foi morto ou ferido no tiroteio. Os criminosos se faziam transportar numa viatura “mini-bus” e a polícia está a trabalhar no sentido de identificar o proprietário da mesma.

All Africa

Deixar uma resposta