“Eu não concordo com a decisão, mas respeito” Uhru Kenyatta

Presidente do Quénia Uhuru Kenyatta discursando momentos após a decisão do Tribunal Supremo em anular as eleições de 8 de Agosto

O Presidente Uhuru Kenyatta discordou da decisão do Tribunal Supremo em anular a sua eleição para um segundo mandato.

“Eu não concordo com a decisão, mas respeito”, disse num comunicado televisivo a nação momentos após o Tribunal Supremo ter ordenado a realização de novas eleições presidenciais.

O Juiz David Maraga afirmou que a comissão eleitoral cometeu erros que violaram a Constituição assim como a Lei Eleitoral de 2011.

Uhruru disse não ter outra opção senão cumprir a lei e aceitar a decisão do Tribunal Supremo.

O Presidente disse que é lamentável “seis juízes decidirem ir contra a a vontade popular.”

“Cinco ou seis pessoas não podem decidir o destino de 45 milhões de pessoas.”

Dois dos seis juizes do Tribunal Supremo recusaram votar enquanto que os restantes quatro decidiram que a Comissão Eleitoral conduziu as eleições de forma irregular.

 

Deixar uma resposta