Coreia do Norte e do Sul tentam reaproximação

Há quase dois anos que a Coreia do Sul ligava para a Coreia do Norte. A última vez que os dois países conversaram foi em Fevereiro de 2016, quando o presidente da Coreia do Sul anunciou que ia suspender operações no Complexo Industrial de Kaesong, um parque empresarial que empregava cidadãos das duas Coreias. Pyongyang tinha lançado um satélite para o espaço que podia ser o primeiro passo para uma ação balística do país do norte.

Depois disso, o silêncio total por parte de Kim Jong-un ilustrava bem as relações tensas entre a Coreia do Norte e do Sul. Esta quarta-feira (3), no entanto, fez-se história: pela primeira vez em dois anos, a Coreia do Norte estabeleceu comunicação telefónica com a Coreia do Sul.

A chamada durou 20 minutos: de acordo com Ri Son-gwon, chefe da comissão para a reunificação pacífica da Coreia, o líder da Coreia do Norte “tinha saudado” o apoio do Sul à sua proposta. E, em resposta, Moon Jae-in reforçou o convite feito a Kim Jong-un para os dois se encontrarem a 9 de janeiro na fronteira, no mesmo sítio onde foi assinado o armistício da Guerra da Coreia em 1953, pondo fim a três anos de conflito armado.

Deixar um comentário